Aos meus leitores

O ano transacto foi um ano de muito trabalho, a maior parte, senão a totalidade, relacionados com a faculdade. Ganhei experiência com programas de edição de vídeo e até terei um artigo no Público (que já devia ter saído à meses atrás, mas como a editora da secção Portugal disse “o artigo não está esquecido”, está apenas à espera de tempos de escassez de actualidade). A azáfama em que andei impossibilitou-me de escrever no blog, apesar dos incessantes pedidos dos meus leitores.

Neste ano lectivo, que agora começou, vou ter muito mais tempo para dedicar à consolidação deste blog. E para retomar a minha actividade pensei que seria bom recapitular alguns acontecimentos que marcaram o Verão de 2007, que a partir de ontem parece ter acabado definitivamente.

Este Verão, ao contrario do que costuma acontecer, não foi um Verão de poucas notícias. Houve notícias que abalaram o país e o Mundo!

Não posso deixar de fazer referência (apenas uma referência) ao caso mais polémico do Verão: o desaparecimento da Madeleine Mccann. Durante estes meses muita tinta foi gasta à conta desta menina, as televisões levaram especialistas, psicólogos, criminalistas, para opinarem sobre o caso. Este foi um tema recorrente nas conversas de café.

Se estivermos com atenção às tertúlias dos portugueses, chega-se à conclusão que a permanência do Mister Scolari na selecção está por um fio. Enquanto Portugal esteve na mó de cima ele era o maior, o melhor selecionador de todos os tempos, agora que não tem alcançado vitórias, bastou uma picardiazinha com um jogador sérvio para ser arrasado pelo público português. Segundo um estudo da Eurosondagem apenas 51,9 por cento dos portugueses considera que Scolari tem condições para continuar a dirigir a selecção portuguesa. Por isso agora todos esperam que o Mourinho, agora que saiu do Chelsea, se dicida a dar um novo rumo à selecção.

Outro tema que tem sido alvo de falatório é as directas do PSD. Descobriu-se que afinal, o partido social democrata português tem cerca de 200 militantes numa recôndita cidade da Amazónia e que os militantes que residem em Portugal não pagam as cotas (e quando pagam é tudo ao mesmo tempo). Mas a estratégia de ataque de Luís Filipe Menezes parece ter dado resultado, sendo ele agora o líder do PSD.

Uma notícia boa é que a Rosa já vai a escola! Resta saber como é que ela se vai dar longe das montanhas que a encarceraram até aos 16 anos. Quem sabe daqui a um ano o Pedro Coelho faça mais uma grande reportagem sobre se a Rosa passou o ano.

Com o fim do Verão regressaram também as minhas séries de culto: Heroes, Criminal Minds e My Name is Earl. O primeiro episódio de Heroes foi bom, se bem que ainda não me despertou aquele bichinho que, na primeira season, me fazia ficar acordada à espera que o episódio saísse. Foi um episódio sem surpresas, mais para contextualizar. Também vi o episódio da terceira season de Criminal Minds. Tenho de dizer que fiquei extremamente desapontada quando percebi que o Gideon vai sair da série (os rumores, quase certos, são que quem o vai substituir é o actor Joe Mantegna). No imdb diz que o Gideon desapareceu, mas o final do episódio faz adivinhar que o seu desaparecimento é na verdade um suicídio. Ainda não vi My Name is Earl mas, com certeza, farei um comentário aqui depois de o ver.

E para além do estado do tempo, o típico desbloqueador de conversa, não há mais nada sobre que falar.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *