doclisboa 2010

A edição de 2010 do doclis­boa, orga­ni­zado pela Apor­doc, começa já esta quinta-feira, dia 14 de Outubro, com a estreia de “José & Pilar”, sobre a relação entre José Saramago e Pilar del Rio. O festival irá decorrer nas salas da Culturgest, nos cinemas Londres, São Jorge, Cinema City Classic Alvalade e na Cinemateca Portuguesa até dia 24 de Outubro, encerrando com uma ficção – My Joy, de Sergei Loznitsa.

O festival vai também exibir uma retrospectiva do “pai do documentário”, o cineasta holandês Joris Ivens. Serão exibidos 39 filmes seus, e o festival contará com a presença de Marcelina Loridan-Ivens, viúva e assistente do realizador. Haverá ainda duas outras retrospectivas: de Jørgen Leth e de Marcel Ophuls.

A programação pode ser consultada no site do festival e os bilhetes já estão à venda desde 1 de Outubro na bilheteira central instalada na Culturgest. O bilhete normal para cada sessão custa €3.50, mas com desconto para estudantes fica a €3 (apenas na Culturgest e no Cinema São Jorge). Os bilhetes para a Cinemateca são € 2.50. Para quem preferir há ainda o voucher de 10 bilhetes, vendido exclusivamente na bilheteira da Culturgest, e que custa €25.

As minhas recomendações para o doclis­boa 2010:

Na secção investigações:

Oil Rocks, City Above the sea – Marc Wolfensberger

Um documentário sobre um conjunto de plataformas petrolíferas mandadas construir por Estaline, em 1949, e que se estendem no mar Cáspio como uma vasta cidade. O documentário (o primeiro realizado por uma equipa de filmagem ocidental neste local) combina imagens de arquivo a preto e branco com filmagens actuais, contando a história de Neft Daşları e dos seus peculiares habitantes.

Into Eternity – Michael Madsen

Um filme, em género de carta para as gerações futuras, sobre a contrução, na Finlândia, de um túmulo para despojos nucleares  e onde se espera que estes fiquem durante largos milhares de anos.

The forgotten space – Allan Sekula e Noël Burch

A câmara segue os contentores de navios de carga, barcos, comboios e camiões, ouvindo trabalhadores, engenheiros, gestores de transportes, políticos e marginalizados pelo sistema global de transportes.

Na Competição Internacional – Longas:

Steam of Life – Joonas Berghäll

Os realizadores viajam pela Finlândia, reunindo personagens com diferentes percursos de vida, que contam as suas histórias sobre o amor, a morte, o nascimento, a amizade, dentro de uma sauna.

Na Competição Portuguesa – Longas e Médias:

Yemen Travelogue – days at Shibam and Seiyun – Michael Pilz

O retrato de uma viagem a Sana, a capital da República do Yemen, e Shibam, a lendária e antiga “Manhattan do deserto”.

Outros filmes de interesse no festival:

Tonite Let’s All Make Love in London

Complexo – Universo Paralelo

A Festa dos Rapazes

The Giant Buddhas

Last Train Home

Nomad’s Land – Sur les traces de Nicolas Bouvier

Petropolis – Aerial Perspectives on the Alberta Tar Sands

The Woman with the 5 Elephants

Wolfram, a Saliva do Lobo

Man with no Name

One thought on “doclisboa 2010

  1. Egipcio Rosa Lança

    Olá sou um grande admirador da Ana pelo comentários que fáz e que eu gosto sempre ler.pode dar uma vista tambem na net e conheça os meus talentos para si pode ser uma surpresa.Adeus até breve e uma boa semana de trabalho.
    Lança

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *