Tag Archives: creative commons

Nine Inch Nails lançam álbum na Internet

Os Nine Inch Nails (NIN) acabam de lançar o álbum Ghosts I-IV, que está disponível em cinco modalidades, uma das quais é o download gratuito.A banda norte-americana de Trent Reznor, que recentemente abandonou a sua editora, vai distribuir através da internet o seu mais recente álbum, tal como fizeram os Radiohead.

Por apenas 5 dólares (€ 3.3) pode-se fazer o download do álbum completo, que tem 36 faixas. As primeiras nove músicas de Ghosts I-IV podem ser adquiridas gratuitamente através do site dos NIN e de portais de torrents. Quem preferir o formato físico pode adquirir um cd duplo em embalagem “digipack” por 10 dólares (€ 6.6) ou a edição Deluxe com os dois CDs, um DVD e um disco Blu-ray por 75 dólares (€ 49.3). Foram também lançados 2500 pacotes da edição Ultra-Deluxe, assinada por Trent Reznor, que esgotou rapidamente apesar de custar 300 dólares (€ 197.3).

Todo o material foi lançado sobre a licença Creative Commons de Atribuição, Uso Não-Comercial e Partilha nos Termos da Mesma Licença (by-nc-sa). Permite assim que os fãs possam fazer remisturas das faixas dos NIN, desde que não seja para fins comerciais.

Creative Commons: Thank you for sharing

Quem normalmente lê o meu blog com atenção pode ter notado uma pequena alteração no site. É pequena, mas muito importante. Desde ontem o meu blog está sobre uma licença Creative Commonstambém conhecido pela sigla CC .

O nosso Mundo está em constante mudança e o advento da tecnologia e a Internet veio facilitar a partilha de informação. Isto criou a necessidade de adaptar as leis de protecção da propriedade intelectual e colocar os direitos de autor a um nível superior.

Larry Lessig, escritor e professor de Direito da Universidade de Stanford, é o cérebro que, em 2001, decidiu criar as licenças Creative Commons. Estas licenças foram criadas com o intuito de proteger, por uma licença jurídica, criações culturais ou tecnológicas: sejam textos, vídeos, áudio ou imagens. No entanto promove também a livre circulação e recriação destas criações.

Os autores decidem até que ponto o público pode utilizar os seus trabalhos e estabelecem sob que condições o podem fazer. Assim o autor pode garantir simultaneamente a protecção (estabelecendo alguns direitos reservados) e a liberdade.

Continue reading